Alimentos que fazem mal a cães

Categories Coisas Fixes

Por muito que gostemos de partilhar com os nosso melhores amigos o que nos dá prazer comer, temos de ter a noção de que há alimentos que não devemos dar aos nossos cães ou até mesmo deixar em locais onde eles tenham fácil acesso.
A verdade é que eles não sabem distinguir o que lhes faz bem ou mal e somos nós, enquanto donos e responsáveis por eles, que devemos ter cuidado com o que lhe damos, pois podemos estar a intoxicar os nossos melhores amigos sem o sabermos. É que há mesmo alimentos que podem ser fatais!

Assim, hoje reuni aqui uma lista com uma série de alimentos que fazem mal a cães e que devemos riscar da alimentação dos nossos amiguinhos e recusar mesmo quando vamos passear o cão e alguém nos oferece com a maior das boas vontades e simpatia.

CHOCOLATE. Em primeiro lugar falo de um clássico: o chocolate. O que para nós é uma deliciosa tentação doce para os cães pode ser mesmo fatal. Com efeito, o chocolate tem cafeína e teobromina, que provoca nos cães vómitos, diarreia, dores abdominais, agitação, nervosismo, paragens cardíacas e convulsões, que podem conduzir à morte. Como é que devemos então mimar os nossos amiguinhos? Há biscoitos próprios nas lojas de animais que lhes podemos dar sem colocar em risco a sua saúde.
CAFÉ. Nem por brincadeira devemos dar café a um cão, pois podemos provocar-lhes taquicardia ou até mesmo paragens cardíacas e convulsões, sobretudo em animais hipertensos. Isto acontece tanto com o café como com outras bebidas que tenham na sua composição cafeína, tais como a Coca-Cola, chás e outros refrigerantes.
ALCOOL. O álcool num cão pode também provocar vómitos, diarreia, diminuição da coordenação motora, dificuldade em respirar, tremores e até mesmo a morte. Nada de brincadeiras tolas que passem por dar-lhes a beber um pouco da nossa bebida ou misturar álcool na água que lhes damos para beber.
LEITE, QUEIJO e outros LACTÍCINIOS. Quem é que já não deu leite ao seu animal de estimação sem ser em cachorrinho? No entanto, não sabem o mal que lhe estão a fazer, porque o leite num cão adulto pode provocar-lhe diarreia, dores abdominais, problemas digestivos e pedra nos rins. O motivo? Os cães não produzem altas quantidades de láctase, enzima que ajuda a digestão da lactose do leite, pelo que podem desenvolver intolerância ao alimento. O mesmo se passa com outros derivados do leite, como o queijo. Já o iogurte pode ser dado, mas em pequenas quantidades e apenas como um mimo.
BACON. Por mais tentador que seja para o vosso cão, não lhe deem o apetitoso e bem cheiroso bacon porque vão estar a fazer-lhe mal. As comidas ricas em gorduras podem provocar pancreatite, provocando o mau funcionamento do pâncreas, que fica inflamado. Tal pode causar problemas na digestão e na absorção dos nutrientes. O mesmo acontece a muitos outros alimentos gordurosos e fritos com altas concentrações calóricas – como pizzas, batatas fritas e outros alimentos humanos do género – que podem ainda causar a obesidade.
FRUTAS CÍTRICAS E COM SEMENTES. As frutas mais ácidas provocam problemas digestivos, pelo que são de evitar. O mesmo para frutas com sementes, pois algumas são tóxicas para os cães, podendo causar-lhes inflamações e obstrução no intestino, independentemente da quantidade e do tamanho das mesmas. Para além disso, as frutas em excesso podem engordar os animais, por serem ricas em frutose.
ABACATE. Este fruto contem uma toxina chamado persina, que pode ter um efeito tóxico num cão, provocando sensibilidade no estômago e dificuldades respiratórias. O mais perigoso é o caroço do fruto, uma vez que pode ser engolido acidentalmente pelo animal e provocar obstruções no trato gastrointestinal.
SAL. Se costumam cozinhar para o vosso cão, não coloquem sal pois o consumo excessivo pode provocar-lhe vómitos, diarreia, depressão, tremores, febre, convulsões e até mesmo a morte. Para além disso, pode provocar sede excessiva e um desequilíbrio eletrolítico.
AÇÚCAR. Os doces e as comidas açucaradas não fazem mal apenas aos humanos. Os doces provocam o aumento da insulina que circula no corpo, podendo levá-lo à insuficiência hepática. Com a ingestão de açúcar, o vosso cão pode ter vómitos, letargia e perda de coordenação e convulsões.
CARNES e PEIXES. Os peixes e as carnes cruas podem conter Salmonela, que é tão prejudicial para os animais como para nós.
ALHO E CEBOLA. A ingestão destes alimentos pode provocar irritação gastrointestinal e destruir as células vermelhas no sangue, o que pode desencadear uma anemia. A cebola é mais perigosa do que o alho, mas qualquer um deles em grandes quantidades pode provocar intoxicação, que se revela através de sintomas como fraqueza, vómitos, apatia, falta de apetite e de ar.

Este post foi elaborado em parceria com a Zaask



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.