Mundo

Fui convidada pela Zomato para uma experiência Gold no Mundo, no passado dia 1 de Outubro.

Mundo…o nome assenta que nem uma luva para este restaurante que promete uma verdadeira experiência gastronómica, tudo pelas mãos do chef João Lameiras, num espaço imaginado por José Ribeiro e Carlos Bravo.

Comecei por um dos cocktails de autor e um best seller: Asian Mule. A verdade é que tinha a minha cara e não desiludiu!
A ementa do “mundo” promete uma viagem pelos continentes, onde os sentidos são colocados à prova. A proposta aqui não é o prato típico da região, mas sim uma fusão de sabores, influências e de vários ingredientes. Cada prato é uma aventura e um verdadeiro puzzle se tentarem o descortinar.
Começamos a noite pelo Atum marinado, uma boa aposta que deixou no ar que o jantar prometia. Seguiu-se o Gravlax com “pão de ar” e horseradish, acompanhado com um shot de vodka, levamos aqui o kick fortíssimo para enfrentar o próximo prato: Tataki de presa de porco ibérico. Se eu tinha dúvidas acerca deste jantar, este prato deu cabo delas. Tiras fatiadas de porco ibérico cruas, com uma camada super chocante e um chutney adocicado. Estava feita a noite, pensava eu!

Seguiram-se os Dumplings ao vapor, o Pavé de batata frito e Salmão curado em croquetas de tinta de choco e kimchi, para quem adora croquetes vai ficar deliciado com este último. Até os mais cépticos! (acreditem no que vos digo). 

A seguir veio um prato que me transportou diretamente para o Japão, fechei os olhos e deliciei-me com uns belos Noodles udon com gambas e cogumelos shiitake, molho okonomi, nori e katsuobushi. Seguidos pelas Costelinhas de porco a cair do osso (LITERALMENTE!!)

Fomos sempre degustando os vários pratos e eu fiz questão de deixar espaço para os doces (faço sempre questão!)
Entre os Churros, o Brownie de Cacau e o Ceviche de fruta se me perguntassem qual aconselhava não vos sabia dizer porque são todos os óptimos, maaaassss quem me conhece sabe que sou doida por chocolate e o meu voto iria sem dúvida para o Brownie. No entanto se querem algo mind-blowing aconselho o ceviche de frutas.

Os olhos também comem e aqui o empratamento resultou muito bem, a única excepção foi Tataki de pressa de porco ibérico em que, na minha opinião, o empratamento não lhe faz jus.

Pratos ricos com sabores intensos, num ambiente descontraído a meia luz, um atendimento simpático e uma música ambiente bem escolhida fazem deste espaço um lugar a voltar.

Zomato Gold
O Zomato Gold é uma subscrição (2 semanas / 6 meses / 12 meses) que te dá acesso a mais de 300 restaurantes em Lisboa com 2 por 1 – ou seja oferta de um prato em cada refeição. Todos os nossos seguidores podem ter um desconto de 25% na subscrição, basta utilizar o código ELACOZ no checkout.

O Zomato Gold é super fácil de usar: Só tens que subscrever, mostrar o teu telefone no restaurante e desfrutar da refeição.

Mundo Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato


Restaurante Mundo

Facebook Zomato
Rua da Picaria, 58, Baixa, Porto

Para ficares a par das novidades,
segue-nos no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

Queres começar a correr? Não cometas estes erros comuns nos principiantes.

Não é preciso inscrição e também não é preciso muito equipamento. Por isso, qualquer pessoa pode começar a correr.

Para além destas 5 Dicas para Começar a Correr é importante não cometeres os seguintes erros, muito comuns em quem começa a correr.

Treinos demasiado compridos

Quase todos acham que conseguem correr pelo menos 20 minutos seguidos, mas isso não é necessariamente verdade. Para muitos, 20 minutos é muito tempo. Por isso, começa com distâncias e períodos de tempo curtos de corrida contínua, intercala com algumas pausas, dá ao teu corpo tempo para se adaptar a este novo estímulo que é corrida e isso leva o seu tempo.

Correr todos os dias

A corrida está na moda um forma eficaz de ficar em forma e perder peso. Quem começa pensa que é preciso correr todos os dias (ou quase todos) para alcançar esses objetivos. Não podiam estar mais enganados. Os músculos precisam de descansar porque apesar de tudo a corrida tem um grande impacto para o nosso corpo, sobretudo para aqueles que estão a começar e não têm os músculos desenvolvidos. Inclui sempre dias de descanso.

Equipamento Adequado

Não é preciso investir muito, mas não aconselho ninguém a correr sem antes comprar um bom par de sapatilhas e roupa transpirável (e nas mulheres, um bom soutien desportivo é uma mais valia que deve ser considerada também).

Correr com dores

Para quem começa e enquanto o corpo não se habituada, a corrida pode ser algo desconfortável, é um sentimento perfeitamente natural, mas sentir dor é outra história. Se sentires dores em algum sítio, o melhor é parar e consultar um especialista antes que a situação se agrave e te encoste às boxes.

Fazer comparações

Se não és o Eliud Kipchoge ou o Usain Bolt, então é certo que vai existir muita gente a correr mais tempo e mais depressa que tu. Não te deves sentir mal por isso, cada pessoa tem o seu caminho, todos começaram do 0 e todos lutaram para superar os seus resultados. Tenta sempre melhorar a tua corrida e não a dos outros.

Para ficares a par das novidades,
segue-nos no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo
envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

Treino de Séries

O treino de séries é um excelente método para a melhoria da resistência e da velocidade.

Tenho recebido algumas perguntas relativamente a este tipo de treino.

Chega a uma certa altura que por mais que a gente treine, não conseguimos melhorar os nossos recordes pessoais (correr a mesma distância em menos tempo) e é aqui que os treinos de séries entram.

Vê também: 5 Exercícios com Foam Roller para Corredores

Os treinos de séries são uma espécie de treinos intervalados de alta intensidade, intercalando picos de esforço com pausas de recuperação.  Estes treinos, por sua vez, consistem na fragmentação do esforço total, com períodos de recuperação. És assim obrigado a variar constantemente entre o metabolismo aeróbico e anaeróbico, o que fortalece o sistema cardiovascular.

Objetivo

Este tipo de treino é principalmente utilizado para o desenvolvimento da potência aeróbia, capacidade láctica e potência láctica, o que atrasa a fadiga muscular.

Tipos de Treino

Dentro do treino de séries existem dois tipos de método que se distinguem pelos níveis de intensidade do esforço:
Método Extensivo: maior volume, menor intensidade. (mais séries, distâncias curtas)
Método Intensivo: menor volume, maior intensidade. (menos séries, distância maiores)

A escolha do tipo de método irá depender sobretudo da distância para qual estás a treinar.

Como treinar?

A escolha do número de séries, distância e ritmo, depende de vários factores; Idade do Atleta, experiência, prova/distância que está a treinar e performance atual. No entanto, deves realizar cada série fora da tua zona de conforto, mas nada melhor do que consultar um profissional para ele te atribuir um plano adequado.

O treino de séries apesar de tudo é muito semelhante a um treino normal, começa com uma fase de aquecimento, depois entram as séries propriamente ditas e no final o retorno à calma. Em muitos planos vão ver WP (warm-up) que será o tempo/distância de aquecimento e deve ser feita em corrida lenta, descontraída e o retorno à calma, ou CD (cooldown) è muito semelhante onde se dedica também tempo a exercícios de flexibilidade e alongamento. Durante o treino propriamente dito, deves repetir a mesma distância ao mesmo ritmo um determinado número de vezes.

 

Não te esqueças de aliar isto tudo a uma boa alimentação e a descanso. Bons treinos! 

Para ficares a par das novidades,
segue-nos no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo
envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

Estes cremes são os meus “anjinhos da guarda”.

Praticar desporto é óptimo para o nosso corpo (e não só!), mas precisamos de cuidar dele. Esta preparação para Maratona do Porto tem sido intensa e algumas pessoas perguntam-me se não sinto as pernas cansadas e doridas.

Vê também: Como evitar assaduras

Opto por fazer sempre o meu longo de manhã porque assim consigo dar um belo mergulho no mar de Espinho, a verdade é que se não fizer isto noto logo repercussões na recuperação.
“Cá em cima” ao contrário de Lisboa o mar é bem fresquinho e quando meto as pernas dentro de água acabo por fazer uma “terapia por frio”, ou seja, o mar gelado do norte age como analgésico e anti-inflamatório reduzindo assim as dores musculares, ou como lhe costumo chamar: a crioterapia dos pobres. Depois disso, alongo bem e vou para casinha abastecer.

Para além do belo do mergulho, do rolo e dos alongamentos, estes cremes têm-me ajudado na recuperação:

Akileine Sports Gel Relax

Este creme é indicado para combater a sensação de fadiga muscular.
O creme tem na sua constituição Magnésio e Potássio para ajudar a que os músculos relaxem. Não é necessário massagem, mas eu faço sempre uma pequenina massagem sempre que estou aplicar e coloco sempre em pele limpa e seca após o treino.

Akileine Sports Nok Creme Anti-Fricções

Quando comprei o Akileine Sports Gel Relax, aproveitei e comprei este que estava em promoção, mas vaselina também serve. Aplico nas zonas mais sujeitas a frição durante a corrida, entre as coxas, área do soutien e às vezes nos pés para evitar bolhas.

CIEN® Gel Anticelulite Efeito Frio

O principal objetivo seria a perda de celulite, mas não é com esse propósito que o uso. Este gel anticelulítico provoca uma hipotermia (arrefecimento) da pele e atua assim como um relaxante para as pernas. Aplico sempre antes de me deixar e coloco as pernas para cima para ajudar na retenção de líquidos.

 

E tu, tens algum segredo? Partilha comigo!

Para ficares a par das novidades,
segue-nos no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo
envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

Bolo de Cenoura

Uma receita de bolo de cenoura simples, fácil, rápida e mais saudável.

Este bolo é um dos meus preferidos. Gosto de bolos simples, sem cremes e grandes misturas.
Houve uma altura no trabalho que cada vez que alguém fazia anos, umas das meninas fazia o famoso bolo de cenoura com cobertura de chocolate e eu comia sempre uma fatia (ou duas).

Agora com imensas cenouras na hortinha resolvi recriar o bolo para que pudesse comer sem tanto peso na consciência. Fiz algumas substituições e adivinha? O resultado ficou simplesmente ma-ra-vi-lho-so e o sabor idêntico!

Lê também: A minha primeira horta

Bolo de Cenoura com Cobertura de Chocolate

Ingredientes

  • 3 cenouras inteiras cortadas,
  • 2 ovos,
  • 2 chávenas de farinha de aveia
  • 50 ml de bebida vegetal
  • 1/2 chávena de açúcar de coco
  • 1 c. de chá de fermento
  • 2 c. de sopa de oleo de coco
  • 200gr de Chocolate (+70% de Cacau)

Preparação

Colocar todos os ingredientes líquidos no liquidificador e triturar.

Num recipiente, colocar os ingredientes secos e misturar.

Juntar os dois preparados e envolver muito bem até obter uma massa homogénea.

Colocar a massa numa forma antiaderente e levar ao forno cerca de 30 minutos a 200º.

Entretando derreter o chocolate em banho maria e cobrir o bolo assim que tiver pronto.

Decorar com fruut e servir!

http://elecozinhaelalava.pt/2018/08/29/bolo-de-cenoura-com-cobertura-de-chocolate/

Bolo de Cenoura
Esta é uma excelente opção para o lanche ou como sobremesa. Que tal fazeres e mostrares-me como ficou? Lembra-te que podes adaptar a receita de acordo com o teu gosto e aquilo que tiveres na despensa!

 

Para ficares a par das novidades,
segue-nos no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo
envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com