O que levar na mala da maternidade 2.0

Chegamos às 34 semanas… Parece que foi ontem que soubemos da gravidez e agora a nossa B. está quase a chegar!

Como gosto de ter tudo bem tratado e adiantado, já comecei a tratar da mala da maternidade, algo aconselhado fazer pelas 32/34 semanas de gestação, pois há bebés que gostam de fazer partidas e chegar mais cedo e não vá a B. ser apressada como a irmã e a Mãe!

Basicamente cruzei a lista da maternidade de Gaia com a lista de maternidade que fiz anteriormente para a Carolina e vou-vos deixar aqui as alterações que fiz para este segundo parto (a bold estão coisas que adicionei).

Mala da Mãe

Documentos necessários:
 Boletim de Saúde da grávida;
 Análises, ecografias e outros exames feitos ao longo da gravidez (tudo numa pastinha);
– Cartão de Cidadão

Para o pós-parto:
Nécessaire com produtos e objetos de higiene pessoal (Shampoo, gel de banho, shampoo seco, creme hidratante para o rosto e para o corpo, bbcream, escova de cavelo, Lansinoh spray apaziguador, bidé portátil)
1 par chinelos de quarto e de banho (tipo havaianas)
1 robe
2 camisas de dormir/pijama adequadas à amamentação
2 soutiens de amamentação
Discos absorventes descartáveis (não utilizei nenhum disco absorvente no hospital por isso vão ficar em casa) e creme para os mamilos
Almofada de amamentação
(não usei da última vez, por isso vai ficar em casa. Espero não me arrepender)
1 toalha de banho (nem todos os hospitais fornecem)
Carregador de telemóvel
6 cuecas altas ou cuecas descartáveis
Pensos higiénicos grandes (alguns hospitais fornecem)
1 saco para a roupa suja
1 cinta pós-parto (a Carolina estava sentada pelo que seria sempre uma cesariana e a cinta ajudou-me bastante para me conseguir mexer sozinha no hospital – vai desta vez também)
1 roupa prática para o dia da saída
Medela Almofadas de Hidrogel 
Mamilos de Silicone

Nota: Coloquei num saco os itens que irei necessitar logo após o parto: Camisa de noite, soutien de amamentação, cuecas e robe.

Mala do bebé

2 mantas
4 conjuntos completos/mudas de roupa. (Lavar primeiro, cortar as etiquetas e passar a ferro ) *
4 fraldas de pano
2 gorros
Nécessaire com 1 lima de papel, compressas esterelizadas, soro fisiológico, creme barreira para prevenir assaduras, óleo de amêndoas doces, objetos de higiene específicos para bebé para os primeiros banhos e um copo de Aleitamento Medela
Fraldas descartáveis
Toalhitas húmidas descartáveis
1 saco para a roupa suja
1 toalha de banho

Ovo – nenhum bebé pode sair do hospital sem ser transportado correctamente no ovo
1 conjunto completo para o dia da saída + um casaco + gorro

* Dividi a roupinha por dias e coloquei em saquinhos individuais. Para além disso, deixei por cima o primeiro saquinho a utilizar.

Para o companheiro

Água e snacks
Carregador telemóvel
Necessaire com artigos de higiene pessoal
Mudas de roupa se o hospital permitir ficar lá

DICA: Façam a mala juntamente com o vosso companheira e digam-lhe onde vao guardar a mesma.

Confirma sempre com o local onde vais ter bebé a lista daquilo que pedem para levar e cruza com esta listinha e com o que tinhas pensado.

Algumas maternidades, têm disponíveis alguns produtos, nomeadamente de higiene para mãe e bebé e outros itens como fraldas descartáveis e pensos higiénicos.
Informa-te antecipadamente junto do serviço onde planeias ter o bebé.

Para além disto tudo, deixei já preparado alguns conjuntinhos e itens para quando chegarmos a casa ser mais fácil para o pai ajudar 🙂

Nota: estadia média de 2 dias para o parto normal e 3 dias para o parto por cesariana.

Para ficares a par das novidades,
segue-me no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

O que levar na mala da maternidade

Chegamos às 34 semanas… Parece que foi ontem que soubemos da gravidez e agora a nossa Carolina está quase a chegar!

Como gosto de ter tudo bem tratado e adiantado, já comecei a tratar da mala da maternidade, algo aconselhado fazer pelas 32/34 semanas de gestação, pois há bebés que gostam de fazer partidas e chegar mais cedo e não vá a Carolina ser apressada como a Mãe!

Mala da Mãe

Documentos necessários:
 Boletim de Saúde da grávida;
 Análises, ecografias e outros exames que tenha feito ao longo da gravidez;
– Cartão de Cidadão

Para o pós-parto:
Produtos e objetos de higiene pessoal com cheiro neutro
1 par chinelos de quarto e de banho (tipo havaianas)
1 robe
2 camisas de dormir/pijama adequadas à amamentação
2 soutiens de amamentação
Discos absorventes descartáveis e creme para os mamilos
Almofada de amamentação (verifiquem com o vosso hospital se podem levar)
1 toalha de banho (nem todos os hospitais fornecem uma)
Carregador de telemóvel
6 cuecas altas ou cuecas descartáveis
Pensos higiénicos grandes *
1 saco para a roupa suja
1 cinta pós-parto
1 roupa prática para o dia da saída

Nota: Coloquei num saco os itens que irei necessitar após o parto: Camisa de noite, soutien de amamentação, cuecas e robe.

* Maior parte dos hospitais fornece pensos higiénicos, mas verifiquem com o vosso.

Mala do bebé

2 mantas
4 conjuntos completos/mudas de roupa. (Lavar primeiro, cortar as etiquetas e passar a ferro )
4 fraldas de pano
1 gorro
1 lima de papel para limar as unhas
18 fraldas descartáveis
Toalhitas húmidas descartáveis
1 saco para a roupa suja
Objetos de higiene específicos para bebé para os primeiros banhos
1 toalha de banho
Óleo de amêndoas doces
Creme barreira para prevenir assaduras
Ovo – nenhum bebé pode sair do hospital sem ser transportado correctamente no ovo
1 conjunto completo para o dia da saída + um casaco + gorro

* Dividi a roupinha por dias e coloquei em saquinhos individuais. Para além disso, deixei por cima o primeiro saquinho a utilizar.

Para o companheiro

Água e snacks
Carregador telemóvel
Artigos de higiene pessoal
Moedas para as máquinas

DICA: Digam também ao vosso companheiro onde está a mala.

Confirma sempre com o local onde vais ter bebé a lista daquilo que pedem para levar e cruza com esta listinha e com o que tinhas pensado.

Algumas maternidades, têm disponíveis alguns produtos, nomeadamente de higiene para mãe e bebé e outros itens como fraldas descartáveis e pensos higiénicos.
Informa-te antecipadamente junto do serviço onde planeias ter o bebé.

Para além disto tudo, deixei já preparado alguns conjuntinhos e itens para quando chegarmos a casa ser mais fácil para o pai ajudar 🙂

Com os essenciais e o quartinho prontinho e a malinha feita é aproveitar com calma do resto da gravidez!

Para ficares a par das novidades,
segue-me no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

3º Trimestre

É normal sentir alguma desconforto no último trimestre da gravidez, não é à toa que se fiz que costuma ser o mais difícil.

O desconforto e muito dos sintomas aumentam de intensidade:
– Azia e indigestão
– Falta de ar
– Dor de costas
– Cansaço
– Obstipação

Estes e outros desconfortos fazem parte da gravidez (umas grávidas acabam por sofrer mais que outras). Saber como aliviá-los é essencial para viver uma gravidez calma e tranquila.

Algumas dicas para o 3º trimestre:

Descansar
Aproveitar para descansar, quem já veio para casa pode aproveitar melhor. Experimentem usar várias almofadas ou até uma de amamentação para ficarem mais confortáveis. 

Apostar numa alimentação variada.
Aproveitar este tempo para fazer umas boas saladinhas fresquinhas (bem lavadas) e comer muita fruta, legumes e sementes.

Hidratar (SEMPRE!)
Sobretudo com este calor pode ser necessário mais do que a dose diária recomendada, mas evitem beber muita água à noite para não andarem sempre a correr para a casa de banho. 

Caminhar. São recomendados pelo menos 150 minutos de atividde moderada. 

Obstipação
Que tende a aumentar sobretudo se começaram a suplementação de ferro. Juntem mais fibra na vossa alimentação e comam muita fruta e legumes! 

Para ficares a par das novidades,
segue-me no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

O que fazer antes de engravidar

De forma a que a gravidez corra de maneira mais tranquila e saudável possível existem uns quantos cuidados que podemos ter antes de engravidar.

A primeira passa por marcar uma consulta de ginecologia/obstetrícia e uma consulta pré-conceção no centro de saúde (gratuita).

Nesta altura o médico vai recomendar a suplementação de ácido fólico e uns quantos exames e análises que permitem a despistar de várias doenças, como a hepatite B, rubéola, toxoplasmose, doenças sexualmente transmissíveis, entre outras. É importante que referir que a vacinação deve estar em dia.
Para além disso, por volta das 32 semanas é administrada a vacina da TDPA, uma vacina combinada contra a tosse convulsa, o tétano, e a difteria, em doses reduzidas. Assim o vosso bebé fica protegido à toma da vacina que será por volta dos 2 mesinhos. Se o vosso bebé for nascer no inverno e a vacina da gripe já estiver disponível para a toma (entre outubro e março) também podem solicitar no vosso centro de saúde (não é obrigatória).

Muito importante, verificar se existem problemas a nível da tiroide, diabetes, artrite reumatóide, doenças renais, tensão arterial, ou problemas de coração.
Não fiz previamente qualquer exame à tiróide, mas também não tinha qualquer sintoma. O primeiro exame que fiz mostrou valores alterados e a verdade é que neste momento não sabemos que a condição já existia antes da gravidez.
Por volta das 28 semanas também tive uma crise de cólica renal e como também não fiz um exame anteriormente (nem tinha qualquer sintoma) também não sabemos se esta condição foi causada devido à gravidez.

Portanto, aqui o meu conselho é… para além dos exames que o médico vos passe peçam um exame à tiroide (para medir o nível de TSH e depois logo se vê) e uma ecografia aos rins. Se for necessário eliminar alguma pedra maior conseguem fazê-lo antes de engravidar porque depois não podem fazer qualquer tipo de tratamento a não ser anti-inflamatórios e aguentar!

Outra coisa a ter em conta é o peso, nem a mais nem a menos! Se estiver com alguns quilinhos a mais o melhor é começar a introduzir exercício físico no seu dia-a-dia e melhorar a alimentação de modo a diminuir o risco de complicações. Se estiver abaixo do peso é melhor ganhar alguns quilinhos! 🙂

Ter hábitos saudáveis de higiene oral e consultar o dentista é muito importante, mas assim que engravidarem vão ter direito cheques dentista pelo SNS (máximo de 3 cheques-dentistas por gravidez) que podem ser utilizados como prevenção, diagnóstico e tratamento (até 5 tratamentos por ciclo de cheques). Para mais informações podem consultar aqui.

Um passo muito importante para quem quer engravidar é eliminar o stress (o que nem sempre é fácil), mas estudos mostram que o stress pode provocar parto prematuro e pode inclusive atrapalhar na hora de tentar engravidar, a ansiedade e o estresse alteram, sim, a fertilidade.

Namorar muito e sempre! Nesta altura os casais começam-se a prender à janela de fertilidade (o que aumenta a carga de ansiedade!). Não fiquem nervosos se não acontecer ao final de 1/2 mês após abandonar o método contraceptivo. É normal!
Se, após 12 meses de tentativas, não conseguir engravidar, não desespere. 
Deve procurar ajuda médica, no seu centro de saúde ou num particular de modo a analisar causas/problemas (femininos e/ou masculinos) que interferem na conceção. Poderá ser encaminhada a uma consulta de apoio à fertilidade e o SNS, em termos de financiamento, garante: Todos os tratamentos de Indução de Ovulação e até 3 ciclos de Inseminação Intra-Uterina. Para mais informações consulte aqui.

Um novo membro da família é também mais um encargo no final do mês, por isso comece a poupar! Desta forma irá conseguir comprar todos os essenciais que o seu bebé necessite sem ter que andar a fazer ginásticas e conseguir pagar tudo no final do mês.

Para ficares a par das novidades,
segue-me no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

Diário Gravidez : 28 Semanas

Estamos atualmente de 28 semanas e estava tudo a correr bem…até esta semana em que tive que ir de urgência por causa de uma dor na lombar.
Uma dor que era bem conhecida devido às minhas crises de lombar (culpa da escoliose), mas uma vez que a dor irradiava para a barriga e durante a gestação não posso tomar o SOS que me foi recomendado para alívio das dores dirigimo-nos às urgências. A dor era insuportável (9 numa escala de 0 a 10), tão intensa que era acompanhada de vómitos…

No entanto, aquilo que eu achava que era uma crise de lombar era na verdade uma cólica renal. Algo supostamente comum durante a gravidez. 

Apesar da gravidez não ser um fator predisponente à esta condição, alguns fatores presentes durante este período contribuem para a sua manifestação. Não tenho qualquer registo de pedras ou problemas nos rins antes da gravidez e após análises, recebi medicação para o alívio das dores e após isso realizei uma ecografia, onde se verificou a presença de cálculos renais e o rim dilatado, mas esta ecografia não capaz  de fornecer diagnóstico conclusivo. Para ter certeza só realizando um TAC, mas visto que tem impacto na baby Carolina não foi recomendada a sua realização. 
A medicação foi prescrita foi a possível tendo em conta o fato de estar grávida e com o intuito apenas de promover o meu conforto através de analgésicos. Para além disso, foi ainda recomendado descanso e muita hidratação para tentar expulsar os cálculos renais existentes de forma natural. (As medicações específicas para expulsão dos cálculos utilizadas nestes casos não são recomendadas grávidas.)

Irei repetir novamente a ecografia nas próximas 4 semanas e para além disso devo estar atenta aos seguintes sintomas:
– Sinais de infecção urinária
– Sangue na urina
– Febre
– Dor aguda
– Grande quantidade de contrações uterinas

Já alguma mamã passou pelo mesmo? Como foi a vossa experiência? Como lidaram com isto ?

Para ficares a par das novidades,
segue-me no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com