A minha primeira Maratona

Foram 3 meses intensos, de muito foco e dedicação para alcançar esta medalha e me tornar MARATONISTA!

Ao longo destes 3 meses apercebi-me que uma maratona é muito mais do que 42km.
Não é só correr os 42km que é díficil, é a preparação para a maratona que também não é fácil, são meses de treino intenso, alguns com muito calor , vários dias acordar às 6h da manhã, são os quilómetros que temos que fazer todas as semanas para chegar ao dia da prova e cumprir. 
Cruzar aquela linha de meta, não só traz um sentimento enorme de satisfação de ter superado os últimos quilómetros, como a concretização da coragem de me ter metido naquela aventura e não ter desistido.

Porque não é fácil! Mas vamos começar pelo início…

O meu grande objetivo era acabar a Maratona e fazê-la sempre a correr. Não estava preocupada com ritmos, sobretudo depois do último mês ter perdido a minha motivação e foco e daí me ter “desleixado” um bocadinho. Os treinos foram poucos e o longo de 26km bastante doloroso. Estas últimas semanas foram de tappering e serviram essencialmente para alinhar a minha cabeça e coração para conseguir enfrentar este desafio. 

Pelas 8h já andava por Matosinhos, às 8h20 tirei a foto de grupo do Running Espinho e depois troquei as sapatilhas que tinha nos pés para as Zoom Pegasus 34, tinha um pouco receio que a chuva fosse mais intensa antes da prova e levei uma muda para não começar a prova com os pés molhados.
Coloquei o tapa orelhas e um chapéu de sol para impedir a chuva de me bater na cara (dica que procurei no dia anterior). Vesti o impermeável, fiz um ligeiro aquecimento e dirigi-me para a minha box  com o coração aos pulos. 

Às 9h (hora marcada) deu início à Maratona e ao meu grande teste. 

Comecei bastante entusiasmada, estava com as emoções à flor pele e deixei-me levar pelo ritmo alucinante e atrás daquela gente toda. Este foi o meu erro, comecei depressa demais.

Mantive-me assim num ritmo médio de 5:30 até à marca da meia-maratona, onde sabia que iria encontrar minha família, que rumou ao Porto para me ver correr e apoiar.
Disse-lhes para irem para a perto da Ponte D. Luís, pois seria o melhor sítio onde me poderiam ver várias vezes a passar. E assim foi, passei aos 20km, aos 30km, aos 32km e parece que foi como tomar um gel cada vez que os via! 

Passei à meia-maratona em 1:58:09,  aqui ainda me sentia-me confiante para o que aí vinha. Mas ao KM25 tudo mudou , as pernas começaram a pesar, já estava completamente ensopada e vento não ajudava. Abrandei o ritmo e deixei-me andar num ritmo médio de 6:00 até que comeceu a fraquejar e ao KM35 comecei a quebrar e bati num muro. Já tinha passado mais duas vezes pela minha família, mas dali até à meta estava “sozinha”, até fiquei sem bateria nos headphones e começou a custar-me imenso, mas eu não ia ficar por ali, abrandei novamente o ritmo e fiz o resto do percurso sem forçar muito.

Faltavam ‘só’ sete quilómetros e apesar dos géis, da água, das passas e das bebidas energéticas não tinha mais energia, o tanque  estava a zero e arrastei-me literalmente até à meta num ritmo de 6:40. 

Ao KM41, apesar da chuva, as pessoas continuavam apoiar e berravam “campeões”, “força”, “conseguiste”, “está feito”, e eu continuei até à meta.

Passado 4:17:01 missão cumprida!  Orgulhosa e medalha ao peito abracei o meu babe que estava à minha espera na meta.

Recordo-me de ter feito o primeiro treino de 10km após a operação ao apêndice que me deixou de rastos, completamente desmotivada e a pensar “Como raio vou fazer 42km? No que é que me meti.” Mas foi o fato de ter este objetivo que me ajudou a continuar. A cada semana, a cada dia, a cada treino estava mais focada em atingir os temíveis 42km, mas eu sou assim: não desisto para conseguir aquilo que desejo (apesar de todos os contratempos) e hoje posso dizer: SOU MARATONISTA!

Maratona do Porto

Para ficares a par das novidades,
segue-nos no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo
envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

Preparação para a minha 1ª Maratona

Preparar 1ª Maratona

É já no dia 4 de Novembro que vou correr a minha 1ª Maratona. A preparação começa hoje!

Entra Agosto e entram as férias, mas esta é aquela altura de ano em que as sapatilhas não vão ter descanso porque as maratonas de inverno estão a apenas a poucas semanas de distância. E para quem ainda não sabe, eu vou correr no dia 4 de Novembro a Maratona do Porto, o meu maior desafio até hoje.

Vê também: REVIEW NIKE AIR ZOOM PEGASUS 34

Ainda não acredito que propôs este desafio, aliás quando fiz a inscrição sentia-me confiante, mas isso foi antes da Apendicite e de ter sido obrigada a estar dois meses TOTALMENTE parada, mas após correr 18km recuperei um pouco da confiança e por isso, vou começar a preparar a minha primeira maratona, a partir de agora vou:

Preparar 1ª Maratona

Treinos de corrida
A semana vai ser composta por 4 treinos de corrida, pelo menos esse é o desafio proposto. Uma corrida longa, uma de recuperação, um treino de séries e uma corrida mais curta.

Reforço Muscular
De modo a editar dores e lesões musculares durante as corridas. Um treininho leve de modo a não massacrar os músculos, de modo a não sentir demasiado cansaço muscular e ter pernas para conseguir fazer os quilómetros.

Hidratos de carbono
Hidratos são energia e é isso que eu vou precisar para manter os 4 treinos de corrida durante a semana e continuar manter-me longe de alimentos processados e com muito açúcar.

Motivação
Correr 42,195kms pode parecer é assustador! Vai ser necessário preparar a mente e procurar aquela motivação extra para não ir abaixo.

Todo o conhecimento é bem-vindo, partilhem comigo todas as vossas preciosas dicas!

 

Para ficares a par das novidades,
segue-nos no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo
envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

MISTU, um novo restaurante no Porto

Foi no Foodie Meetup da Zomato Portugal, no passado dia 17 de Janeiro que fiquei a conhecer o restaurante MISTU. Um projeto dos responsáveis de um dos restaurantes mais badalados da Baixa do Porto, o Restaurante Flow.

Ricardo Graça Moura e Paulo Freire reabilitaram uma antiga serralharia e com ajuda de Rui Mingatos, chef executivo do Flow criaram um espaço acolhedor e uma carta com pratos do mundo.

O Mistu apresenta uma carta com imensas sugestões, dá agradar a gregos e troianos e o conceito é o de partilhar. Existem “pratos seguros”, mas aqui o melhor mesmo é arriscar! O chef consegue incorporar vários conceitos gastronómicos e criar um prato que desperta os cinco sentidos.

A carta divide-se entre sugestões frias e quentes e tive a oportunidade de degustar o Ceviche de Peixe Branco, Crudo de Salmão e Maracujá, “Causa” de Caranguejo de Casca Molhe e Abacate, Salada de Pato, Romã, Maça, Pinhões e Molho Hoisin. E a noite não se ficou por aqui! Foi-se prolongado com o Polvo acompanhado de Batata Doce, Edamame e Ovo a Baixa Temperatura, o Cupim de Boi com Puré de Abóbora e Cogumelos e um delicioso NY Strip Steak Maturado com puré de couve-flor. E, por fim, mas não menos importante o Fondant de Dulce de Leche, a Semi Esfera de Caramelo e Flor de Sal, a Tapioca de Gengibre e gelado de amendoim e a Panna Cotta de Manga com sorvete de Maracujá.
O conceito é dividir todos os pratos, mas eles são tão deliciosos que queremos é mesmo um de cada só para nós!

O Mistu não é um restaurante para se vir só comer, mas sim para vivenciar uma experiência. Desde a apresentação até à combinação de sabores, o Mistu não desilude. Arrisquem num prato que não conheçam tão bem, tenho a certeza que não se vão arrepender!

Se desejares apenas tomar um drink, existe um bar no primeiro piso com imensos e deliciosos cocktails de autor.

Zomato Gold
O Zomato Gold é uma subscrição (2 semanas / 6 meses / 12 meses) que te dá acesso a mais de 300 restaurantes em Lisboa com 2 por 1 – ou seja oferta de um prato em cada refeição. Todos os nossos seguidores podem ter um desconto de 25% na subscrição, basta utilizar o código ELACOZ no checkout.

O Zomato Gold é super fácil de usar: Só tens que subscrever, mostrar o teu telefone no restaurante e desfrutar da refeição.


Restaurante Mistu

MISTU Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Facebook Zomato | Website
Rua do Comércio do Porto, 161, Porto

Para ficares a par das novidades,
segue-nos no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

Cultura dos Sabores // Porto

O Cultura dos Sabores é um restaurante vegetariano no Porto, ao passar por lá ficamos logo cativados com os baloiços pendurados na “montra” e foi assim que ficou feita a promessa de ir lá experimentar um dia destes.
“Um dia destes” foi este Sábado, aproveitei a minha visita de médico ao Porto para experimentar este vegetariano e colocar a conversa em dia com uma amiga.

O Cultura dos Sabores propõe um buffet vegetariano e vegan a um preço fixo de 11,95, de Sexta a Domingo ao almoço, 9,95€ ao jantar de Terça a Quinta e 8,95€ para almoço nos restantes dias. No preço está incluído Sopa, Entradas, Pratos Principais e ainda Chá à discrição que fazem parte do buffet.

Tem ainda a opção de pedir menu à la carte ou experimentar a francesinha vegetariana (essa vai ter que ficar para uma próxima!)

Optei por escolher o formato buffet, porque ainda sou nova neste tipo de cozinha e assim consigo experimentar várias receitas, aromas e texturas.

O espaço é bastante convidativo e todo o staff bastante simpático e atencioso. Dispõe de uma mesa de frios e outra de quentes. Entre gargalhadas e cusquices fomos experimentando as diversas opções tais como as Trouxinhas de Tofu, Tempura de Banana, Feijão Preto, hambúrgueres de Feijão Branco, Batata Assada, Cogumelos Recheados com tofu, Trouxinhas de Brócolos, uma mesa de frios composta por diversos ingredientes para uma salada, quiche e entradas tais como “Sushi” ou Hummus. Infelizmente o Strogonoff de Seitan já tinha acabado, fiquei com pena de não ter experimentado, mas tudo o resto estava delicioso.

Sem dúvida um sítio a voltar para experimentar a tal francesinha vegetariana!

Cultura dos Sabores
Cultura dos Sabores Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
Facebook Zomato | Email
Rua de Ceuta, 80, Baixa, Porto

Para ficares a par das novidades,
segue-nos no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

éLeBê

Quando experimentamos o éLeBê ficamos com vontade de lá voltar… voltar no próximo mês, na próxima semana, voltar já no dia seguinte! Pois é.. sabem aquele prato que vos dissem “por mim podia ser isto todos os dias?”, bem… por mim podia ser o éLeBê todos os dias, no que toca a restaurantes. É sem dúvida um dos meus restaurantes de eleição na zona do Porto. E já vão perceber porquê!

O Couverté algo simples, mas saboroso – a manteiga caseira é cremosa e o pão acabado de fazer ainda chega a mesa quentinho.

Pedimos o Crocante de Cogumelos para entrada e quando o prato chegou à mesa parecida uma autêntica obra de arte. deu perfeitamente para dividir por dois e os cogumelos estavam deliciosos, já para não falar do tamanho das gambas!

Para prato principal, optei pelo Segredo Gratinado e Ele optou pelo Tentáculo de Polvo ao Alho. Apesar do conceito gourmet, as doses são bem servidas! O meu bife estava simplesmente divinal! Tenrinho e aquela mozzarella…hummm….Tão bom! E o polvo? O polvo estava ainda melhor. Nunca provei um polvo tão tenrinho e tão saboroso!

De sobremesa pedimos a mousse de chocolate. Posso dizer-nos que é a melhor mousse de chocolate que já comi!

Esta não foi a primeira vez que fui ao éLeBê e para quem quiser, existe o menu executivo que ronda os 14€ e fica bem mais em conta, mas como nenhum dos pratos nos chamou atenção optamos por um prato do menu, mas não nos arrependemos. O atendimento é muito cuidado e bastante simpático.

É sem dúvida um sítio para experimentarem!

éLeBê
éLeBê Baixa Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
Facebook Zomato | Website
Rua da Escola Politécnica, 32, Lisboa