Nova Iorque | Roteiro e Dicas

Aproveitei este dia cinza para fazer este post maravilhoso sobre as férias e deixar-vos algumas dicas assim como um pequeno roteiro para quem pretender visitar esta cidade.

A nossa viagem foi de 7 dias e deu bastante tempo para visitar tudo com bastante calma. A primeira coisa que se vão aperceber é que nesta cidade ninguém anda com calma (à excepção dos turistas). Como vos disse neste post, organizei a minha viagem com ajuda do Visitacity. O site ajuda-nos a estabelecer um percurso com os lugares a visitar e organiza-os por proximidade. Diz-nos qual o metro que temos que apanhar e o tempo previsto em cada atração. Possui uma lista enorme de pontos de interesse, mas também podemos adicionar os nossos.

A cidade é bastante fácil de perceber, Manhattan é composta por avenidas enormas numeradas sequencialmente. Se vão andar de metro é também importante saberem as zonas para não se enganarem nas direções: Uptown (zona alta da cidade) ou Downtown (baixa da cidade).

SoHo, Chinatown, Little Italy e Brooklyn Bridge
Por incrivel que parece começamos o nosso dia com compras, em SoHo encontram lojas como a Victoria’s Secret, Kate Spade, Chanel, Topshop, Urban Outfitters, entre muitas outras. Resolvemos começar o dia com compras porque marcamos uma experiência Rooftop em Nova Iorque para essa noite e fomos dar uma vista de olhos para completarmos o nosso look.
Aproveitamos para visitar as areas envolventes: Chinatown e Little Italy e acabamos por almoçar por lá num restaurante ialiano.
Depois do almoço fomos de metro até Brooklyn e atravessamos a ponte em direção a Manhattan. Depois disto fomos para casa preparar-nos para a grande noite (esperavamos nós). Após nos aprumarmos fomos em direção ao ponto de encontro quando começou a chover torrencialmente (foi o único dia que choveu). Quando chegamos ao ponto de encontro foi-nos dado um pequeno snack e passado uns 30 minutos disseram-nos que o autocarro estava bastante atrasado e preso no trânsito (devido à chuva) e que o evento seria cancelado, mas que nos levariam ao primeiro rooftop que era perto. Não hesitamos e lá fomos nós até ao Attic. Depois disto fomos até a um pub Irlandês e depois de uns Cosmos, Appletini’s e Margarita’s fomos festejar para Times Square o aniversário d’Ele.


Broadway & Times Square
O dia de hoje foi dedicado à Broadway. Fomos cedo para a fila da TKS(o quiosque encontra-se por baixo das escadas vermelhas) para comprarmos bilhetes com 50% de desconto.
Aqui apenas se vende bilhetes para o próprio dia do espectáculo e tem horários especificos. Se pretenderem para matiné (+/- por volta das 2h da tarde) têm que ir de manhã. Se pretenderem para a noite (7h da noite) têm que ir à tarde. Quando lá chegamos a fila já era longa, mas não iamos desistir por isso ficamos lá na esperança de ainda ter bilhetes para nós. E conseguimos! Conseguimos bilhetes para a matiné do Chicago.
Como o espectáculo era às 14h30, não nos deixou com margem para muita coisa, por isso aproveitamos para visitar Times Square e comprar algumas lembranças. Não sou muito fã de musicais, mas este espectáculo foi maravilhoso. Aconselho a todos os que pretendem visitar Nova Iorque que tentem ver um show da Broadway. Aconselharam-me o mesmo e vale mesmo a pena! Times Square é das praças mais movimentadas de Nova Iorque e é fabulosa mesmo de dia, mas é à noite que tem mais magia.


Central Park, Empire & Rockfeller Center
A nossa manhã de Domingo foi passada no Central Park e só visitamos uma pequena parte do parque. Este jardim tem cerca de 340 héctares e as pessoas aproveitam para dar uma corridinha, andar de bicicleta, passear os caes e dar uma boa sesta na relva ou ler um bom livro.  Como o Central Park é enorme tivemos que seleccionar os pontos mais interessantes neste roteiro, e os grandes vencedores foram:

  • Guggenheim Museum
  • Metropolitan Museum of Art
  • Belvedere Castle
  • Strawberry Fields
  • Bethesda Fountain
  • Bow Bridge

Durante a tarde fomos visitar os edíficios mais icónicos desta Cidade: O Empire State Building e o Rockfeller Center. Compramos os nossos bilhetes através do viator, para pouparmos tempo das filas. No entanto, no Rockfeller fomos obrigados a trocar os bilhetes, por isso, não poupamos tanto tempo quanto isso. Nos restantes que compramos não tivemos qualquer problema.
Aconselharam-nos a visitar um deles de dia e outro de noite, para termos diferentes perspectivas da cidade. Optamos por visitar o Rockfeller de dia e o Empire à noite (foi uma boa decisão).
Enquanto fazíamos tempo para o Empire resolvemos descansar um pouco no Bryant Park.

 

Estátua da Liberdade & Wall Street
Mais um dia a levantar cedinho para irmos ver a Estátua da Liberdade, já nós tinham falado que não valia a pena ir à ilha que era muita confusão. Por isso, resolvemos apanhar o ferry gratuito para Staten Island e ver a Estátua da Liberdade e a linha de Manhattan. Sinceramente, valeu muito a pena apanharmos este ferry e não irmos à ilha, pois a estátua é minuscula. Todos nós tinhamos ideia que era enorme, pelo menos é isso que os filmes transparecem, mas ela é minuscula!
Eperamos pelo barco de regresso e fomos dar um passeio por Wall Street e ver o famoso touro, dissem que dá boa sorte e prosperidade financeira apalpar os ditos cujos do mesmo.
Aproveitámos para dar um “salto” à Century21, depois disso estavamos completamente exaustos pelo que fomos fazer uma pausa a casa e descansar um pouco antes do grande jogo de NBA: New York Knicks vs. Philadelphia 76ers.
Foi uma experiência diferente e divertida. Para quem adora mesmo baskteball acredito que isto deva ser um mundo!

Museu Americano de História Natural
O dia de hoje foi passado no museu, visitamos os 4 pisos inteiros. Para mim foi um record, acho que nunca tinha visto um museu por completo. No entanto acredito que se deva à dimensão do mesmo! http://www.amnh.org/
Depois disto fomos dar mais um pequeno passeio por Central Park e visita à lojas mais famosas por cá: Macy’s, Urban Outfitters, Forever 21, TopShop entre outras!
Nesta noite fomos jantar a um sítio bastante engraçado: City’s Kitchen. Isso permitiu que cada um comesse aquilo que bem lhe apetecesse.

One World Observatory & 9/11 Memorial | High Line | FlatIron Building | Grand Central
Hoje o dia começou por irmos visitar o memorial e subir à nova torre, que abriu em Maio deste ano. Por ser bastante recente, é das atrações que melhor está preparada para receber os turistas. Existe um horário para subirmos, por isso a subida é bastante rápida e com poucas pessoas. Isso permite-nos disfrutar muito bem das vistas sobre a cidade a ver tudo calmamente em vez de andar a disputar um lugar para conseguir ver.
Depois de um almoço rápido resolvemos fazer o High Line, trata-se de um pequeno parque linear com 2,5 Km construído em 2009 numa via férrea elevada e atravessa 3 bairros: Meatpacking, West Chelsea e Hell’s Kitchen/Clinton.
Depois disso fomos espreitar o FlatIron Building, este é um dos primeiros arranha-céus construídos em Nova Iorque e tem este nome pela sua forma ser semelhante de um ferro de passar roupa. Depois disso passamos pela Grand Central Station com mais calma, já aqui tinhamos estado (nas várias trocas de metro), no entanto nunca tinhamos ido apreciar a beleza desta estação, nem ido à galeria do sussurro, pergunta indicações a alguém na estação e uma vez lá coloque uma pessoa virada para a parede num dos lados da interseção e diga-lhe para segredar para a parede e posicione-se no lado oposto da parede e poderá ouvir exatamente o que a outra pessoa está a sussurar, como se tivesse ao seu lado. É mesmo verdade. Eu testei!
Hoje foi também o dia em que encomendamos comida, fez-nos sentir verdadeiramente americanos e o que resolvemos encomendar – Chinês! (what a cliché, right?) Para tal usamos a aplicação Seamless.

5th Avenue
Reservamos a manhã do último dia para a 5th Avenue e as suas lojas luxuosas.

Outros coisas interessantes:

Magnola Bakery – Tem cupcakes maravilhosos!
Dunkin’ Donuts – Bagels e Donuts deliciosos e tem um em cada esquina (quase).
Metro Card Pass – Comprem um que vos dê uma semana. O custo é de 32$ (cada viagem de metro custa 2,40$)
Food trucks – Aconselho a experimentar devido à baixo valor. Vocês conseguem perceber logo quais são as melhores devido à fila que se forma à volta da mesma.
Deslocação Aeroporto/Manhattan – Optamos ir e vir de Táxi já que eramos um grupo de 4 pessoas alugamos um taxi maior que desse para as 4 malas e pagamos 120$ por cada viagem. Pareceu-nos muito melhor do que andar a trocar entre os vários transportes para chegar ao centro. Assim o táxi deixou-nos exatemente no sítio e não tivemos que nos chatear mais.

Pontos negativos:
A quantidade de lixo desnecessário que eles produzem. Por exemplo: Pedi uma sandes e ela veio envoldida em papel vegetal, papel de alumínio, dentro de uma caixa de plástico dentro de um saco de papel. E acabei por comer a sande no local.
Eles presumem sempre que a comida é para levar, devido ao ritmo alucinante dos Nova-Iorquinos.
Nos restaurantes locais, facilmente identificaveis por serem espaços pequenos e o espaço para sentar ser reduzido ou nulo.
Nesta viagem foi só comer porcaria, entre bagels, donuts, muffins, cachorros quentes, pizzas, hamburguers e outra coisas. Estou desejosa por voltar ao ginásio e começar abater isto tudo!

Pontos Positivos:
A cidade é bastante limpa para a incrivel quantidade de lixo que produzem.

Paley Park
Paley Park

Apesar dos seus grandes arranha-ceus , a cidade possui imensos parques e pocket parks (pequenos parques entre arranha-ceus), o nosso preferido foi o Paley Park.
Existe um Starbucks em cada esquina, literalmente!
A cidade é plana e permite longos passeios a pé ou de bicicleta, por isso, levem uns sapatos confortaveis para os longos passeios que vão dar.

Irei fazer a review de alguns dos sítios onde comemos através do Zomato, fiquem atentos!
Espero que tenham gostado deste pequeno roteiro e que vos ajude na vossa viagem a Nova Iorque!

 

Antes de viajar para NYC

Ora bem…marcamos a viagem já no início do ano através de uma promoção da TAP e a verdade é que tem sido um martírio esperar tanto tempo, mas resolvemos ir lá pelo aniversário d’Ele.

No entanto uma viagem a NYC não é como ir ali a Barcelona ou Paris.
Os Estados Unidos são bastante exigentes no que toca à segurança e há umas quantas coisas a tratar antes de viajar :

1) PASSAPORTE
Para viagens fora da União Europeia é obrigatório a apresentação do passaporte, o cartão de cidadão de pouco serve fora da Europa. Certifiquem-se de que o vosso passaporte está dentro da validade, mínimo de 6 meses,  se estiver caducado devem tratar da renovação dos documentos o quanto antes. Um passaporte novo ou a renovação do mesmo tem um custo de 65€.

2)  VISTO
Para viajar para alguns países é necessário um visto turístico, neste caso o ESTA. A sorte é que este visto pode ser pedido online, basta preencher um formulário onde para além de preencher os dados pessoais, tem muitas perguntas pessoais, desde doenças que possam ter, objectos que possam transportar e ainda deixar os dados como morada de residência e local onde vão ficar hospedados. Depois de preencherem o formulário, têm de pagar 14€ e aguardar pela aprovação ( que normalmente é imediata). Depois é só imprimir e levar durante a viagem.

3) CÂMBIOS & CARTÕES CRÉDITO/DÉBITO
Nem todos os cartões funcionam fora do nosso país, mesmo na Europa, por isso certifiquem-se que o cartão de crédito ou débito funciona lá fora. À partida se for VISA ou MasterCard não tem problema, mas informem-se na mesma com o banco. Lá fora as taxas de câmbio são um roubo por isso aconselho-vos a “encomendar” dólares americanos junto ao vosso banco.

4) ESTADIA
Os hotéis em NYC são MUITO caros e pequenos, acabam por pagar mais do que 150€/noite para ficarem num hotel com uma cama e um WC privado. Conseguem encontrar algo mais barato, mas têm que se sujeitar a casas de banhos partilhadas e isso par nós está completamente fora de questão. Optem por um hotel com uma localização mais central possível ou perto de uma estação de metro.
Não se esqueçam que existem taxas municipais nos hotéis (3.50$/noite) e ainda um valor caução que vos é devolvido no final da estadia.
Como fomos com um casal amigo procuramos um alojamento através do AIRBNB e acabou por compensar imenso. Fora disso a minha escolha recai sempre no Booking. Tanto num como noutro podem ver os comentários de outros hóspedes sobre os hotéis/habitação, a pontuação atribuída ao mesmo, condições do quarto e por vezes encontram promoções e ofertas de última hora.

5) AVIÃO
O voo é quase 8 horas de voo por isso marquem através de uma  boa companhia aérea,  neste caso o nosso voo é pela TAP e na altura foi uma boa promoção. A única outra companhia pela qual também já fiz um voo transatlântico foi a Iberia ( 9h de voo) e correu muito bem também. Vamos ver como corre este com a TAP.

6) DIFERENÇA HORÁRIA
Em Nova Iorque a diferença é de 5 horas a menos do que em Portugal, por isso já vamos preparados para uma direta na primeira noite e para lidar com o jetlag quando regressarmos. Vale-nos o fim-de-semana!

7) CLIMA
Para além do aniversário dele ser em Outubro também nos disseram que era uma época boa par viajar. Primeiro, pela pouca afluência de pessoas e depois as temperaturas são suportáveis para andar nas ruas a passear. Adorava visitar NYC no inverno e apanhar neve, mas depois corremos o risco de apanhar nevões tão grandes ou temperaturas tão baixas que não dê para andar nas ruas ou até mesmo sair do aeroporto!

8) ROAMING
Apesar de saber que existem imensos spots com WI-FI gratuita em Nova Iorque é importante, antes de viajar, tratar do Roaming. Por isso, consultem as vossas operadoras antes de viajar. Devem consultar os preços ou decidir optar, ou não, por um plano diário.

9) MALA
Levem apenas o básico! Já sabem o quão é difícil meter tudo novamente na mala. Aliás até me aconselharam a levar uma mala vazia para trazer todas as coisas de NYC. Lá existem lojas que não existem cá e os preços são muito em conta. Para além disso, levem um bom conjunto para a noite caso queiram visitar alguns rooftops/lounges, pois alguns têm dress code.

10) ROTEIRO
É a nossa primeira vez em NYC e queremos ver TUDO! Ou o máximo que conseguirmos e para isso precisamos de organizar o nossos dias o melhor possível. Usamos o Visit a City,  onde podem consultar já roteiros pré-definidos ou fazer o vosso. Nós usamos um básico e fomos personalizando. Depois de organizarmos o roteiro basta baixar a aplicação para o podermos consultar no smartphone. É uma óptima ferramenta pois ao adicionar um novo ponto de visita ele calcula qual o melhor dia em que essa visita se enquadra no roteiro, tendo em conta a proximidade com os restantes. Para além de organizarmos o roteiro, compramos New York City Pass para as principais atrações turísticas e o resto compramos antecipadamente através do Viator.