Corrida da Mulher EDP Lisboa a Mulher e a Vida

No passado Domingo foi dia de correr por uma causa nobre.

A Corrida da Mulher “EDP Lisboa a Mulher e a Vida”, antes de ser uma prova de atletismo, é um ato de cidadania, uma recolha de fundos para ajudar a combater o cancro da mama.

Comecei o dia da mesma forma que os meus treinos/provas de corrida, com uma bela taça de Papas de Aveia com Banana.
Depois do pequeno-almoço tomado foi só vestir o equipamento, cuidadosamente preparado no dia anterior.
Nesse dia, todos os atletas podiam utilizar gratuitamente (em Lisboa) a CARRIS e o METRO, para se deslocarem para a prova e regressar (até às 14:00h). Assim como utilizar os Comboios da CP (nas linhas de Sintra, Cascais, Azambuja e Sado).

Por isso, apanhei o metro até ao Cais do Sodré e o Comboio até Santos (local da partida). O percurso foi o habitual, entre Santos e Belém com bastante animação pelo caminho e uns momentos de descontração com o Emanuel momentos antes da partida que meteu toda a gente a mexer e a dar um passito de dança.

A verdade é que ainda não tinha decidido se ia correr ou não, mas sentia-me bem, mesmo após os 14km do treino de Sábado e com o apoio extra das amigas a coisa até se deu.

A verdade é que enquanto a grupeta se ia reunindo mais pessoas se dirigiam para a zona de partida e quando lá chegamos já ficamos no fundinho, quase nem conseguia ver a zona de partida e isso claro, afetou um pouco o início da corrida.

As chamadas atletas de elite, mais alguns convidados deram início à  corrida e o resto começou… a passo…de caracol!
É norma ir a ritmo lento até à zona de partida, mas após esse momento as coisas começam andar, mas aqui isto não acontece. As pessoas não respeitam a via da direita destinada às pessoas que queriam correr e ficou bastante dificil contornar aquele mar de gente.
Uma prova destas devia estar dividida em caminhada / corrida tal como acontece na maior parte das provas, em que o grupo da caminhada começa após os corredores.

No entanto, fiz uma excelente prova e acabei os 5km com 26:53, um novo recorde pessoal!

Podem consultar as classificações oficiais aqui.

Depois de ter chegado finalmente à meta e tudo o que queria era água, porque estava a ficar um calor insuportável, a primeira coisa que oferecem é um gelado (shame on you!).

Lá fui buscar o meu kit com a Á-G-U-A, uma banana e a medalhita e dirigi-me para a fisioterapia do Holmes Place, onde estavam a realizar alongamentos.  (um dia vou fazer um artigo sobre a importância dos alongamentos, mas hoje não é o dia). Para além disso, a Well’s também estava a realizar massagens.

Este evento serve também para promover a prática de exercício físico e sobretudo para  incentivar as mulheres a fazerem o rastreio. Para saberem onde é que as unidades móveis andam ou onde é que podem fazer o vosso exame gratuitamente, vejam aqui.


Ps.: Eu bem queria uma foto minha da corrida, mas não encontro nenhuma 🙁

Para ficares a par das novidades,
segue-nos no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *