Proteínas Vegetais // Escolhas e Experiências

A proteína possui um papel importantíssimo na construção e manutenção dos tecidos, no sistema imunológico, na construção e reparo do DNA, além de produzir energia e realizar muitas outras funções.
Como o corpo não armazena proteína, é importante obter o suficiente na alimentação praticada.

Se tivermos uma alimentação completa e variada, o nosso corpo não pede suplementação extra, mas para quem treina regularmente e quer uma recuperação mais rápida, uma maior definição muscular ou uma necessidade de maiores níveis de proteína para atingir as macros ou necessidades nutricionais, as proteínas são uma boa opção.

Existe imensa oferta no mercado no que toca a Whey, todas elas diferentes a nível de sabor, consistência e valores nutricionais.
Para quem é intolerante à lactose ou por questões éticas e/ou religiosas não quer consumir proteína animal, a proteína vegetal é a alternativa.
Eu não tenho qualquer intolerância à proteína do leite e posso consumir Whey à vontade. No entanto, por escolha própria resolvi mudar para a proteína vegetal, o seu consumo não causa inchaço, devido à ausência de lactose e de glúten e ajuda a reduzir a gordura abdominal. Para além disso, como tenho pele oleosa, com tendência acnéica, a Whey não é a melhor opção, daí a minha mudança.

Tento sempre suprir as minhas necessidades nutricionais através da alimentação, mas como treino diariamente recorro a este tipo de suplementação para aumentar a minha performance e acelerar a recuperação.

Cada vez mais se vê esta nova geração de proteínas vegetais, são poucas ainda, mas aos poucos e poucos vão conquistando o mercado. Hoje venho falar-vos da minha atual opção e de algumas experiências.

Myveggies da Prozis

Por dose: 120kcal | 1,44g de Gordura | 1,77g de Hidratos | 24,90g de Proteína
Esta foi a minha primeira experiência com proteína vegetal e não correu muito bem.  É uma proteína boa, mas de difícil dissolução.
Acabei por usá-la  em receitas em vez de a beber.

Veggie Protein da Eu Nutrition

Por dose: 103kcal | 1,7g de Gordura | 1,9g de Hidratos | 20g de Proteína

É uma proteína 100% Vegetal, feita a partir de farinha de ervilha e arroz e adoçada com Stevia.
Apenas experimentei esta proteína no PortugalFit, pelo que não posso falar muito, mas a proteína diluiu-se bastante bem e tinha um sabor agradável.

V-Protein da Gold Nutrition

Por dose: 90kcal | 0,40g de Gordura | 1,50g de Hidratos | 20g de Proteína
Esta proteína é rica em proteínas vegetais (83%) e possui na sua composição todos os aminoácidos essenciais para o organismo e para além de não conter açúcares e possuir um valor baixo em gorduras.
O sabor é bom e dissolve-se facilmente, mas mesmo assim ainda fica uma textura meia farinhenta.

Proteína de Ervilha Isolada da HSNPortugal

Por dose: 117,3 kcal | 1,9g de Gordura | 2,6g de Hidratos | 22,3g de Proteínas
Neste momento a que tem mais % de proteína na sua composição, apesar de ter o valor de hidratos mais elevado.
É livre de Aspartame e Acesulfame-K, sem colesterol nem lactose e apresenta ainda 4g de BCAAs por dose.
Ao verificar que esta Proteína tem 1,9g de Gordura fui investigar o porquê, não é normal as proteínas vegetais terem valores tão elevados. O “elevado” valor de gordura deve-se à goma guar.
A goma guar é uma fibra extraída da semente da planta de guar e tem uma série de finalidades como tratar a constipação, a diarreia, auxiliar no tratamento de obesidade, diabetes e reduzir o colesterol.
A goma guar é utilizado também como um agente espessante. Por isso, para além deste proteína se dissolver muito bem (das melhores até agora), fica também uma espécie de creme sem a textura “farinhenta” habitual nas proteínas vegetais.
Esta é a minha proteína de eleição do momento.

E vocês, tomam whey ou proteína vegetal?
Se já experimentaram alguma destas, conhecem outras opções ou simplesmente querem partilhar a vossa opinião, comentem por aqui ou no facebook, para trocarmos experiências 🙂 

Para ficares a par das novidades,
segue-nos no Facebook aqui
e/ou no Instagram @elacozinha,

Se quiseres entrar em contacto comigo envia-me um e-mail para elecozinhaelalava@gmail.com

NOTA: A indústria da suplementação e a publicidade enganosa não ajudam. Por isso, se não conseguirem ter a opinião de um profissional, leiam bem os rótulos, pesquisem sobre as palavras que não conhecem e façam análises constantemente para perceber se há algum impacto negativo desse suplemento no vosso organismo.



468x60_Saude

4 thoughts on “Proteínas Vegetais // Escolhas e Experiências

  1. Eu nunca experimentei proteína vegetal, mas tenho umas amostras da myVeggies e um pacote da da EU Nutrition, por isso não vai demorar muito. Fiquei curiosa com as outras que mencionas 🙂

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *